Pet Friendly

Gatos: Xixi no local errado

Escrito por  | 

Hello, amores!

Como vocês sabem, sou apaixonada por gatos!

Todos sabemos que às vezes os pets fazem xixi no local errado – um problemão! Por isso, pedi algumas dicas para a Dra. Joice Peruzzi, veterinária e especialista em comportamento animal. Olha só que bacana:

Comportamento de gatos: Micção inapropriada

Apesar da facilidade relacionada ao comportamento de eliminação em gatos, que não precisam ser ensinados a usar o local apropriado para urinar e defecar como os cães, uma das questões comportamentais mais comuns em felinos é a micção e/ou defecação inapropriada.

A micção inapropriada é dividida em duas categorias:

  • urina em spray (urina borrifada em superfícies verticais)
  • toileting (urina depositada em poças em superfícies horizontais)

 

Sabe-se que aproximadamente 70% dos casos de eliminação inapropriada (independente de ser em spray ou toileting) é relacionada a problemas de saúde, sendo a micção ou defecação fora da caixa um sintoma de que algo não vai bem. Ou seja, antes de uma abordagem comportamental, é fundamental descartar causas clínicas. As mais comuns são: urolitíases, doença renal crônica, cistites, distúrbios gastrointestinais e dor articular.

Caso diagnosticada alguma doença, ela deve ser tratada antes de iniciar a abordagem comportamental.

 

Descartadas causas clínicas, é necessário definir se a urina é em toileting ou spray e tentar entender qual a motivação por trás disso. Entre as causas mais comum para toileting estão insatisfação com a caixa de areia (tamanho, altura da borda, substrato usado,  limpeza, localização e distribuição) e associação da caixa com dor ou situações de medo. A urina em spray tem como causas mais comuns: conflitos entre gatos (inclusive de gatos da vizinhança que passam por perto) e ansiedade.

 

O tratamento para essa situação depende do diagnóstico, mas algumas regras de ouro para evitar este problema são:

 

  • Manter um número adequado de caixas (o indicado é o número de gatos mais uma extra, ou seja, se eu tenho 3 gatos, o ideal são 4 caixas).
  • Distribuir as caixas pelo ambiente (cada caixa em um local, não uma ao lado da outra): de preferência em locais calmos, protegidos, sem passagem constante de pessoas e afastado das áreas de alimentação, água e descanso.
  • Evitar trocas de substrato que o gato gosta e sempre optar pelos sem perfume.
  • Usar uma caixa de tamanho adequado para o gato, ou seja, grande o suficiente para ele poder dar uma volta em torno dele mesmo dentro da caixa.
  • Limpeza: retirar diariamente urinas e fezes das caixas (quanto mais limpar, melhor) e pelo menos uma vez por semana trocar todo o substrato, lavando a caixa com sabão neutro.
  • Evitar limpar as caixas e o ambiente onde elas ficam com odores fortes.
  • Fazer a introdução gradual de novos gatos na ambiente e, diante de qualquer dificuldade, buscar ajuda profissional.

Pet Estar: Comportamento e Bem-Estar de Cães e Gatos

Para falar com a Dra. Joice:
(51) 99726-6557
joice@petestar.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *