#VeraoAQualquerHora

Dieta da Definição by Vanessa Leite

Escrito por  | 

Oi, amores! 

Hoje a coluna da nossa nutricionista Vanessa Leite vai ser um pouquinho diferente. Em outubro a Revista Donna publicou uma matéria incrível sobre a Dieta da Definição, um método que promete emagrecer e melhorar os resultados da malhação. A técnica foi desenvolvida pela Vanessa Leite e na matéria ela contou mais detalhes sobre a dieta. 

O resultado ficou super legal e tu conferes abaixo na íntegra!

Vanessa-Leite4

 

Dieta da definição: conheça o método que promete emagrecer e melhorar os efeitos da malhação

Secar as gordurinhas sempre foi o grande objetivo de quem busca entrar em forma. Mas, com o boom das musas fitness nas redes sociais, o “projeto verão” ficou mais ambicioso: hoje, tanto quanto emagrecer, esculpir a silhueta é prioridade. Inspirando-se em figuras como Gabriela Pugliesi e Bella Falconi, muitas mulheres recorrem aos nutricionistas para delinear os músculos. No consultório, as dúvidas se repetem: pode-se comer o que as blogueiras comem? Seguindo as dietas delas, é possível ter os mesmos resultados? Como ficar definida sem usar anabolizantes?

Foi depois de muito ouvir perguntas como essas que a nutricionista Vanessa Leite criou a dieta da definição, aplicada em sua clínica desde o início do ano. O truque é favorecer, além da queima de gordura, o ganho de massa muscular – tudo, destaca ela, de forma natural e personalizada. O regime privilegia alimentos ricos em proteínas e com poucos carboidratos, de modo a potencializar os efeitos da malhação.

– Normalmente, emagrecer é mais fácil do que ganhar músculo, porque existe um limite para o ganho de massa magra – afirma Vanessa. – Com essa dieta, nós fazemos a parte mais difícil sem hormônios nem remédios.

A nutricionista foi cobaia do próprio método e diz que os primeiros resultados podem surgir em até duas semanas. Em geral, suas pacientes relatam menos fome e mais disposição para o treino, o que se deve justamente ao acréscimo de proteínas na alimentação.

– Como a digestão das proteínas é mais lenta, a sensação de saciedade é prolongada – esclarece Vanessa.

A dieta da definição é o segundo “presente” de Vanessa às suas pacientes: nos verões passados, a nutricionista já havia criado a dieta do vinho e do espumante para atender àquelas que desejavam beber durante os regimes.

Vinho e espumante?

Em verões passados, a nutricionista Vanessa Leite já havia criado a dieta do vinho e do espumante para atender àquelas que desejavam beber durante os regimes. O protocolo inclui quantidades pequenas e controladas de álcool durante a semana, e, como o nome indica, dá preferência ao vinho e ao espumante, bebidas menos calóricas e com baixo teor de carboidratos.

Como funciona a dieta da definição

Menos restritiva do que a dieta da proteína, a dieta da definição combina proteínas magras, carboidratos integrais e gorduras saudáveis. Embora sejam as estrelas do método, as proteínas não brilham sozinhas: combiná-las aos carboidratos é necessário para que a paciente se sinta satisfeita após as refeições e garanta a eficácia do regime. Da mesma forma, as gorduras são importantes para a liberação e o efeito de hormônios envolvidos na definição (como o famoso hormônio do crescimento, ou GH).

Para “bombar” com saúde, Vanessa classificou os alimentos da dieta por tipo de nutriente. Na tabela de proteínas, figuram principalmente carnes, ovos e proteínas isoladas (whey e substâncias afins). O quadro de carboidratos inclui grãos integrais, batata doce e banana, e o de gorduras tem pasta de amendoim, nozes e linhaça. No consultório, a nutricionista calcula as necessidades diárias de cada pessoa e, com base nessas informações, determina o quanto de cada nutriente deve ser ingerido por refeição (30 g de proteína + 10 g de carboidrato + 5 g de gordura no almoço, por exemplo). A partir daí, é tudo com a paciente: consultando as tabelas da dieta, ela é livre para comer o que mais gosta.

– A dieta tem potencial para agradar todo mundo, porque as tabelas trazem medidas caseiras, pesos específicos e permitem à paciente montar a própria refeição – resume a nutricionista.

Para facilitar o processo, Vanessa também sugere cardápios fechados, que podem ser montados em dias mais corridos. E como ninguém é de ferro, a dieta compensa as seguidoras com uma refeição livre por semana, com direito a entrada, prato principal e sobremesa.

 

Exemplo de cardápio na dieta da definição

Para uma paciente que pratica musculação cerca de 3x por semana:

Café da manhã: 10 g de carboidrato + 15 g de proteína + 5 g de gordura
Sugestão da nutricionista: 1 fatia de pão 100% integral + 3 colheres (sopa) de frango desfiado + 1/2 colher (sopa) de azeite de oliva extra virgem

Importante: a adesão à dieta deve ser orientada por um especialista. Consulte o seu médico ou nutricionista e informe-se.

 

Recomendações

Como o regime demanda certa autonomia e conhecimento das pacientes, Vanessa não o prescreve às iniciantes no mundo fitness. Nas primeiras consultas, a nutricionista costuma receitar dietas mais simples, e ensina a importância dos diferentes nutrientes. Só mais tarde, a utilidade da dieta da definição é então avaliada.

– É muito importante que a pessoa entenda o que está comendo – pontua Vanessa. – Se eu explico o porquê de cada alimento, ela se antena mais para cumprir a dieta.

Também não vale mudar a alimentação e relaxar nos exercícios: para que o método funcione, é essencial combiná-lo a um treino de força como musculação ou pilates. Caso contrário, além de não ganhar músculo, a pessoa pode sobrecarregar o organismo e ter problemas nos rins e no fígado – além de, claro, ganhar peso.

– Excesso de qualquer nutriente engorda, inclusive de proteína – alerta Vanessa.

A nutricionista acrescenta que quanto mais dedicada a paciente, mais rápido surgem os resultados. É ou não é um motivo a mais para ter força, foco e fé?

 

Matéria escrita por Stefanie Cirne

Leia a matéria original aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *